Viagem

Lugares Incomuns

Quando as pessoas pensam em roteiros de viagem, na maioria das vezes as opções são as grandes metrópoles, como Nova Iorque, ou praias paradisíacas, tanto do Brasil como de outros lugares do mundo. Mas resolvemos mostrar para vocês um pouquinho da diversidade que o nosso planeta possui. Lugares completamente inusitados, surpreendentes e quem sabe, seu próximo destino de viagem.

Ponte Suspensa – Canadá 

ponte suspensa Uma das maiores atrações turísticas da província Colúmbia Britânica, no Canadá, é a ponte suspensa Capilano. Com 137 metros de comprimento, a passarela fica 70 metros acima do rio Capilano e ficou famosa no filme Indiana Jones. A famosa ponte Capilano, que apareceu em uma das sequências de Indiana Jones (O templo da perdição, de 1984), é aberta à visitação pública. Uma das maiores e mais altas do mundo, ela é suspensa e fica a 70 metros de altura em relação ao rio Capilano. A estrutura balança e parece frágil, mas, de acordo com os responsáveis, é completamente segura e suportaria o peso de dois aviões comerciais carregados.

Originalmente, era feita de madeira e cordas, mas ao longo dos anos passou por reformas e ganhou o reforço de outros materiais, como cabos de aço, que a deixaram mais resistente.Enquanto fazem a travessia, que tem 137 metros de extensão, os visitantes podem admirar a paisagem abaixo, repleta de verde. A estrutura existe desde 1889 e é a atração turística mais antiga da cidade. No final da caminhada, há um bosque com árvores e lagos, considerado pelos canadenses como um santuário ecológico.

Rio Secreto, Riviera Maya – México

CAVERNAMenos de 1000 metros já são suficientes para tirar o fôlego. O rio Secreto é encravado nas entranhas do solo mexicano, onde você irá descer alguns degraus para chegar lá. A partir desse local, poucas alterações foram feitas pelo homem e, após poucos metros, entra-se na escuridão da caverna onde o rio flui como uma artéria que transporta sangue e oxigênio para todo o corpo da terra. A água totalmente transparente e levemente fria, galerias repletas de estalagmites e estalactites e apenas com a escuridão e o silêncio como testemunhas, mostram a beleza da natureza e a sensação de aventura.

Pode parecer assustador quando todos são convidados a desligar as luzes, mas por alguns momentos se ouve apenas o som da natureza, corpo e mente totalmente conectados ao lugar.  Ao voltar à superfície, e renascer, traz-se consigo a força do local e seu corpo volta cheio de energia.

Porta Para o Inferno – Turcomenistão

TURCOMENISTAOLocalizado no Turcomenistão, no meio do deserto de Karakum, com cerca de 350 habitantes, Darvaza é chamada “carinhosamente” de Porta do Inferno. Ocorre que a região de Darvaza é rica em gás natural. Segundo conta a história (verdade ou não), nos anos de 1970 geólogos russos enquanto procuravam reservas de gás natural na região, uma das plataformas de perfuração caiu numa caverna subterrânea, formou-se então uma cratera com cerca de 60m de diâmetro.Temendo que o gás tóxico se espalhasse para a superfície terrestre, os geólogos não viram outra solução melhor além da queima do gás.

Caverna de Cristal – Islândia

614_fa08ed03-5732-4b93-a5a7-a796dc262689crist4Neves acumuladas por cerca de mil anos, a elevadas pressões, oferecem aos visitantes a possibilidade de assistir a um dos mais incríveis espetáculos espontâneos da natureza. A “Crystal Cave of Svínafellsjökull”, no Parque Nacional Skaftafell, na Islândia, é mais que um destino de turismo, é um daqueles lugares onde cada um de nós deveríamos conhecer antes de morrer.

Só se pode visitar esta belíssima caverna durante o Inverno, que é a época propícia para a observação em condições específicas: o gelo, de séculos, sobrepostos em finas camadas sobre as encostas, produzem a percepção da cor azul a cobrir a caverna, literalmente congelada. Como a caverna é composta por gelo, todos nós sabemos que existem riscos, por isso as visitas devem sempre serem acompanhadas por guias e pessoas específicas do ramo.

Salar de Uyuni – Bolívia

boliviaO Salar de Uyuni é a maior planície de sal do mundo. Alguns estudiosos defendem que nesse lugar existia um lago de sal pré-histórico, Lago Minchin, que cobria boa parte do sudoeste da Bolívia. Após anos, esse lago secou criando essa enorme salina. Outros estudiosos defendem que o Salar de Uyuni tem conexões com os oceanos, mas a grande maioria dos estudos teoriza que quando os Andres foram formados, há milhões de anos, o choque das placas tectônicas dividiu os oceanos. Parte desses mares ficaram a leste da cordilheira e com o passar dos anos evaporaram, deixando no altiplano o sal de suas águas.

O salar é composto por aproximadamente 11 camadas com espessuras que variam entre 2 e 10 metros, sendo a mais externa de 10 metros. A profundidade total é estimada em 120 metros e é composta de uma mistura de salmoura e barro lacustre. O salar é também uma das maiores reservas de lítio do mundo, além de conter importantes quantidades de potássio, boro e magnésio.

Lago Hillier ou Lago Rosa – Australia

LAGO ROSAO Lago Retba, no Senegal, está cor-de-rosa. A coloração é resultado de altos níveis de sal na água, e fica mais visíveis nas estações secas. Em algumas áreas, a concentração de sal chega a 40 %. Senegaleses navegam diariamente nas águas do Retba, para coletar o mineral, que depois fica amontoado nas margens do lago. Assim como no Mar Morto, é bem fácil flutuar no Retba, por causa da alta concentração salina.

Segundo Michael Danson, microbiologista da Universidade de Bath, na Inglaterra, a cor é produzida por uma microalga, que se adapta e reproduz em meios com alta concentração de sal. “Elas produzem um pigmento nesse tom que absorve e utiliza a luz solar para criar mais energia, deixando a água em tom rosa – explicou o especialista – Já chegamos a pensar que o Retba e o Mar Morto eram incompatíveis com formas de vida, mas eles são bastante vivos”.

Cataratas do Iguaçu – Brasil

cataratas_6E por ultimo mas não menos importante, a nossa maravilha, as Cataratas do Iguaçu.
A palavra Iguaçu significa “água grande”, na etimologia tupi-guarani. As Cataratas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu. Dezoito quilômetros antes de juntar-se ao rio Paraná, o Iguaçu vence um desnível do terreno e se precipita em quedas de até 80 metros de altura, alcançando uma largura de 2780 metros. Sua formação geológica data de aproximadamente 150 milhões de anos, porém a formação do acidente geográfico das cataratas se iniciou a aproximadamente 200 mil anos.

E aí, vai pra onde?

Fonte:

Anúncios

3 pensamentos sobre “Lugares Incomuns

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s